"SÍNDROME DE ROKITANSKY (MRKH)"

Espaço para divulgação, informação e apoio às portadoras de "SÍNDROME DE ROKITANSKY".
A participação de profissionais de saúde e familiares também é muito bem vinda.
Vamos juntos debater o tema, esclarecer dúvidas e aprender para tornar a descoberta e aceitação da Síndrome menos dolorosa.

4 de jul de 2012

ÚTERO DE SUBSTITUIÇÃO - BARRIGA DE ALUGUEL

O procedimento de útero de substituição é popularmente conhecido como "barriga de aluguel",não é um termo correto pois no Brasil não é permitido essa realização comercial, ou seja, não se pode pagar pela "barriga".

Geralmente são parentes próximas que se prontificam a se doar nessa gestação, por entender a importância desse sonho para para sua parente tão querida.

Quando outra pessoa que não seja parente de 1º ou 2º grau da mãe biológica, deseja se doar nesse gesto de amor, quando uma amiga,tia ou prima por exemplo, se prontificam, é preciso uma autorização especial do Conselho Regional de Medicina ( CRM).

Se a receptora for casada e tiver filhos, é preciso que toda família entenda e concorde com sua decisão.

O bebê então é registrado tendo como pais os doadores do material genético.

O procedimento é o mesmo que a FIV. Os óvulos e os espermatozóides do casal são fertilizados in vitro e no momento da transferência dos embriões, esses são colocados no útero de uma segunda mulher.

O procedimento exige alguns cuidados, indução de ovulação na mãe bio,preparo da receptora (analisar se tem idade e saúde para a gestação) entre outros.

O procedimento geralmente é feito em clínica particular, e o valor é variável de acordo com a clínica, cidade e número de tentativas de fertilização e implantação.


-----------------------

PROCEDIMENTO REALIZADO PELO SUS
Alguns Hospitais Públicos possuem Programa de Fertilização In Vitro (FIV) que atende famílias de baixa renda , como é o caso do Hospital das Clínicas de Goiânia que recentemente realizou seu primeiro procedimento de útero de substituição custeado pelo SUS. 
http://g1.globo.com/goias/noticia/2012/06/mae-de-51-anos-empresta-barriga-para-filha-ter-um-bebe-em-goias.html


Que esse exemplo seja seguido por outras instituições que realizam FIV, pois ter filhos biológicos é o sonho de muitas mulheres ,mas muitas vezes este sonho se torna impossível diante do alto custo.



Se este é seu anseio,se informe! Quem sabe na sua cidade exista esse programa.



-------------------------------------------


EXCELENTE NOTÍCIA!!!



O CONSELHO DE MEDICINA PAULISTA PASSOU A ACEITAR QUE OUTRAS MULHERS QUE NÃO SEJAM PARENTES DE 1ª GRAU, POSSAM EMPRESTAR " SUA BARRIGA" PARA GESTAÇÃO.
AGORA AQUELA SUA AMIGA SOLIDÁRIA, PRIMA, CUNHADA... PODEM FAZER ESSE ATO DE AMOR.
CONTINUA VALENDO A QUESTÃO DE QUE NÃO SE PODE PAGAR POR ISSO.
FÉ QUE OUTROS ESTADOS LOGO IRÃO SEGUIR O EXEMPLO.

10 comentários:

  1. soraya4/27/2013

    gostaria de saber como faço para conseguir o procedimento utero de substituição pelo sus , meu sonho é poder ser mãe mas não tenho utero....
    gostaria de mais informações sobre o assunto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
  2. Soraya, noticiado pela mídia eu só soube de um procedimento de útero de substituição que tenha sido realizado pelo SUS. Foi em Goiânia, no Hospital das Clínicas.
    Muitos Hospitais como Santa Casa, HC , Pérola Byton e outros possuem tratamento de fertilização gratuito.
    O melhor a fazer é ir e se inscrever. Imagino que deve haver interesse em realizar o procedimento de útero de substituição ,mas há poucos que procuram tratamento da modalidade pela rede pública. Eu apostaria na tentativa. Me diga o nome de sua cidade para que eu tente encontrar o Hospital que possua programas de Fertilização.

    ResponderExcluir
  3. Olá sou portadora da síndrome, gostaria de saber o custo para se fazer particular,pois minha irmã se ofereceu para o procedimento, gostaria de saber onde é o local que realiza esse procedimento mais próximo de onde moro, moro próximo de Campinas,desde já agradeço.

    ResponderExcluir
  4. Laine, o custo da FIV é variável de um estado para outro. Depende também da clínica escolhida.
    Mas é algo em torno de 9 a 15 mil ( até mais) dependendo do nº de tentativas de implante. Nem sempre a " casinha" engravida na primeira tentativa.
    Há descontos para doadoras de óvulos, inclusive essa foi uma das alterações na nova Resolução do CRM ( temos um post a respeito).
    A medicação vc pode conseguir com desconto em Associações ou grupos de " tentantes", mulheres doam ou vendem medicamentos que sobraram.
    Tenta consultar uma clínica, muitas possuem interesse em realizar o procedimento para divulgação. Quem sabe vc consiga belos descontos e realize esse sonho.
    Passe aqui pra nos contar tá?!
    BJK
    Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Olá gostaria de saber a opinião de vcs , eu me chamo thatiana sou do rio de janeiro e gostaria de ser doadora do meu utero para minha mãe ela se casou á 10 anos e não consegue engravidar e o sonho dela é dar um filho para seu marido ,sendo que eu queria fazer algo diferente gostaria de gerar duas crianças uma seria minha e a outra seria da minha mãe sedo um com material genético do meu esposo e o outro do meu padrasto ,eu gostaria de ter alguma resposta e se tem algum hospital publico que faça esse procedimento . grata !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thatiana, se você puder entrar em contato, mande e-mail para mim (manoela.ggm@gmail.com). Estou com a mesma dúvida que você e estou procurando informações legais sobre o assunto.

      Excluir
  6. Thatiana, como comentei em outro post, nosso blog é voltado à Sd. de Rokitansky, condição que impossibilita a mulher de gerar devido a ausência congênita de útero. A única possibilidade de ter filhos "biológicos" é através do útero de substituição. Por esta razão, o post sobre o assunto.
    Mas não é tema central de nosso blog.

    Não sou da área de saúde e nunca conheci caso em que a filha tenha gerado para a mãe , tbm nunca conheci caso de dupla gestação com embriões de pai e mãe distintos. Não sei se é possível pq além de espermatozoide diferente tbm seriam óvulos diferentes. Isso é especialista pode te explicar. Além de saber se é geneticamente possível , tbm tem a questão da ética médica.

    Hospitais Públicos como a Santa Casa por exemplo, possuem programa de reprodução assistida para casais de baixa renda. Mas só tenho conhecimento de 1 procedimento de útero de substituição realizado pelo SUS. Foi em Goiânia.

    ResponderExcluir
  7. Sou leitora do blog a algum tempo. Como todas que acompanham este blog tenho rokitansky. Descobri aso 12 anos quando a menstruação não apareceu. Diagnóstico ausência uterina , do rim esquerdo, e do ovário esquerdo. A parte do sofrimento da minha mãe, da família, eu vou pular....... Todas passamos igualmente. Ao 17 anos iniciei a vida sexual, mais novidades, 3 cm de canal vaginal e um novo desespero.... O primeiro médico em que passei me disse que teria de fazer a reconstrução, usar o molde... Que desespero, que sofrimento....... Fora a exposição... A família sabendo, pai, mãe amigos.... A notícia correu rápido..... Mas graças a Deus em uma consulta com um especialista em Campinas veio uma alternativa que para mim foi de solução, o médico me disse que meu corpo seria capaz de se moldar naturalmente se eu insistisse bastante e tivesse paciência, e que com certeza a cirurgia não seria necessária, me disse para tentar muito mesmo que sangrasse ou causasse dor... Na época eu tinha um namorado muito especial e paciente e que me ajudou muito neste processo, com paciência carinho e descrição. O resultado foi que nunca precisei passar pela cirurgia de neovaginoplastia e hoje tenho uma vida sexual normal. Hoje tenho 35 anos me casei a 4 anos e a cerca de 2 semanas recebi a notícia de que vou ser mãe... Isso mesmo!!!! Vou ser mãe.....!!!!, passei por tratamento hormonal para aumentar a quantidade de óvulos, fizemos a fertilização e através do útero de substituição ganhei meu presente.. Um POSITIVO, minha voluntária ė minha mãe, que agora esta gestando o Netinho!!!!! Claro isto ė um resumo da minha vida, muitas vezes chorei, sofri, me senti inferior as outras mulheres, questionei.... Mas nunca desisti dos meus sonhos e sempre valorizei minha condição de mulher. Eu não sei porque fomos escolhidas para viver esta condição mas enfim tenho a certeza que somos de fato mulheres muito especiais, sonhadoras e guerreiras. Um abraço e boa sorte!!! Amanda P Basílio Castilio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amanda que lindo!
      Nós temos em nossa história o " era uma vez" , mas também temos nosso final feliz. E ainda nem é o final, é mais um capitulo de tantos outros felizes que virão.
      Como toda mulher, merecemos a realização. E ela acontece quando abraçamos as possibilidades.
      Desejamos muita paz e saúde nessa gestação. Que abençoe a vovó, a mamãe,o papai, o bebê (ou os bebês) e todos envolvidos nessa emocionante história.
      Obrigada por compartilhar enchendo tantos corações de esperança.
      Aguardamos mais notícias viu?!
      BJK

      Excluir