"SÍNDROME DE ROKITANSKY (MRKH)"

Espaço para divulgação, informação e apoio às portadoras de "SÍNDROME DE ROKITANSKY".
A participação de profissionais de saúde e familiares também é muito bem vinda.
Vamos juntos debater o tema, esclarecer dúvidas e aprender para tornar a descoberta e aceitação da Síndrome menos dolorosa.

2 de ago de 2012

TRANSPLANTE DE ÚTERO - UMA ESPERANÇA!


 Derya Sert, internada em um hospital perto de Antalya, na Turquia, é a primeira mulher no mundo a receber um transplante de útero de uma doadora morta.
 Os médicos do hospital universitário Akdeniz ( Turquia) realizaram o transplante com êxito no dia 9 de agosto de 2011. A mulher de 21 anos nasceu sem útero, como ocorre com cerca de 5.000 mulheres no mundo todo.
 Este foi o segundo transplante de útero realizado no mundo, depois de uma primeira tentativa na Arábia Saudita, em 2000. A intervenção foi realizada com uma doadora viva, mas fracassou depois de 99 dias e os médicos tiveram que retirar o órgão transplantado.
Nesta 2ª tentativa, os erros foram corrigidos.
------------------

Tudo caminha bem com Derya Sert, que há quase 1 ano foi submetida ao transplante de útero  ( doadora falecida), na Turquia.
A paciente já teve 11 ciclos menstruais normais. Está programado para setembro a transferência de embriões na tentativa de gravidez.
Doses de drogas imunossupressoras já foram  reduzidas.
Existe, 8 embriões disponíveis, mas serão implantados apenas 1 por tentativa, que serão feitas a cada 2 meses até que se obtenha resultado positivo.
Esta passará a gravidez no hospital sendo observada e será feito cesárea. Após o parto irão retirar o útero para evitar que Derya necessite de imunossupressores para o resto da vida.
Países como os EUA, Suécia e Japão estão esperando os resultados para então darem inicio  também a cirurgia de transplante de útero.
Notícias de 27/07/12

Estamos na torcida e cheias de expectativas para que tudo dê certo.

6 comentários:

  1. Anônimo8/03/2012

    NOSSA ESTOU AGUARDANDO MUITO ESSE TRANSPLANTE AQUI NO BRASIL.

    ResponderExcluir
  2. Acreditamos que essa realidade esteja bem próxima, apesar de que pode esbarrar em questões de ética médica. Alguns médicos são contra a cirúrgia pelo fato de que esse tipo de transplante não é para salvar vida. O útero não sendo um órgão essencial para a sobrevivência não justificaria colocar em risco a vida da paciente.
    Semana passada foi realizado o "Primeiro Transplante de Ovários do Brasil", o que tbm não um órgão vital.
    Então quem sabe essas barreiras já estejam sendo dissipadas.
    Assim esperamos. :)

    ResponderExcluir
  3. Anônimo4/30/2013

    Será que algum médico conhece a dor de uma mulher que não pode gerar filhos... será que é possível mensurar o sonho de uma menina que não cresceu, que ainda espera pra menstruar?
    Quando fiquei sabendo que era portadora da sindrome pedi muito a Deus que iluminasse os médicos pra que houvesse uma chance de cura...
    Vamos torcer meninas, pense quão maravilhoso...

    ResponderExcluir
  4. Lembro-me de aos 17 anos ter assistido uma reportagem em que falavam dos estudos para criar um útero artificial. Meu coração quase saltou pela boca com a esperança de que desse certo. 21 anos depois , o transplante de útero trás essa possibilidade um pouco mais próxima a nós.
    Creio que há médicos que imaginam o que sentimos, mas poucos de fato sabem exatamente como é. Por isso deixo registrada a minha admiração pela equipe médica da Turquia que apostou no tratamento, encarou os riscos e estão vibrando com cada etapa vitoriosa Estamos grávidas juntamente com Dérya Sert que será símbolo de nossa esperança.

    ResponderExcluir
  5. Anônimo8/10/2013

    é possível fazer um transplante de útero? tenho sindrome de rokitansky fiquei curiosa

    ResponderExcluir
  6. O transplante de útero ainda faz partes de pesquisas médicas.
    Derya Sert da Turquia , que recebeu o útero de doadora morta, segue menstruando normalmente.
    A 1ª fertilização confirmou gravidez, mas infelizmente sofreu aborto espontâneo. Está prevista uma nova tentativa de fertilização entre Outubro e Novembro.
    A Suécia realizou 4 transplantes e possuem uma lista de voluntárias. Mas ainda não temos noticias dos resultados.
    Por enquanto no Brasil não há nenhuma noticia de pesquisas.
    Mais informações neste outro post:
    http://sindromederokitansky.blogspot.com.br/2013/04/transplante-de-utero-sucesso.html

    ResponderExcluir