"SÍNDROME DE ROKITANSKY (MRKH)"

Espaço para divulgação, informação e apoio às portadoras de "SÍNDROME DE ROKITANSKY".
A participação de profissionais de saúde e familiares também é muito bem vinda.
Vamos juntos debater o tema, esclarecer dúvidas e aprender para tornar a descoberta e aceitação da Síndrome menos dolorosa.

25 de out de 2010

Tamanho do canal – qual a importância?


Percebo que há uma GRANDE preocupação com o tamanho do canal.
Ficamos "encanadas" com isso!!!!

Normalmente um canal vaginal mede de 7 a 9 cm mas devido excitação e lubrificação durante a relação, esse canal se distende aumentando assim o seu tamanho. Isso é uma alteração natural e espontânea do corpo feminino.
Em "rokitansky" , o canal é um pouco menor ( para alguns casos é recomendado o uso do molde juntamente com pomada que fazem com que esse canal ganhe alguns centimetros e ou obtenha maior elasticidade).

É preciso lembrar que tamanho vaginal não é padrão ( pênis também não são do mesmo tamanho!).
Então a frase: "tamanho não é documento" pode se aplicar as mulheres também!

... Acredito que grande parte das queixas tenham um fundo mais psicológico do que propriamente físico.

Para a mulher o tamanho do canal não interfere no prazer porque a parte mais sensível fica na área inicial da vagina.
Para homens ( procuro saber opinião de maridos , namorados, parceiros de portadoras), um canal menor e mais "apertado" , digamos assim, proporciona maior atrito, um maior prazer.
E psicológicamente , os homens se sentem mais " avantajados" !!!

Então a questão é avaliar se o tamanho do canal está interferindo, se impossibilita ou dificulta a relação ou se é apenas uma "cisma".

Uma dica: Não se preocupe tanto com tamanho, o prazer "NÃO" deve ser milimétricamente calculado.
O melhor é brincar de descobrir todo o corpo um do outro, afinal sexo prazeroso é um conjunto de sensações, beijo,toque, cheiro,palavras... e não somente penetração.

É isso!

24 comentários:

  1. Mais pura de todas as verdades!
    Podemos sim ter qualidade na vida sexual sem se preocupar com tamanhos!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns Márcia, arrasou no blog !

    Ameiiiiiiiiiiiiiiiiiii !!!

    ResponderExcluir
  3. Anônimo5/27/2012

    Queria relatar minha experiência com relação a isso. Quando fui diagnosticada tinha aproximadamente 3 cm de canal vaginal. Comecei minha vida sexual relativamente cedo. Não fiz cirurgia, só vivi minha vida sexual como se "nada estivesse acontecendo" Quando eu vou a minha gineco hoje ela sempre diz que eu "criei uma vagina". Hoje, ela tem o tamanho "padrão"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Idem comigo... Nasci com Morris e não precisei de cirurgia. Por falta do estrogeneo tenho outras dificuldades.... Eu tinha 2 cm, hj em dia devo ter uns 10 cm kkkkkk

      Excluir
  4. Anônima

    Muito importante seu depoimento!!!
    Já conheci diversos casos assim, o meu é um deles.
    No seu caso, vc seguiu a vida sem ficar " encanada" com a questão.
    Já no meu caso foi por desconhecer que havia alterações, não fui informada.
    Concordo com sua médica, assim como o uso de molde desenvolve um canal,a relação com frequencia assumiu o mesmo papel.
    Mas é importante lembrar que nem todos os organismos respondem da mesma maneira.
    Portanto um acompanhamento médico, orientação e tratamento , pode ter resultado mais rápidos e satisfatórios.

    ResponderExcluir
  5. Karina1/12/2013

    A minha eh muito rasa.
    Todos os homens que transei tinham penis acima dos 16 cm. Sinto muita dor quando sou penetrada ate o fundo. Tenho vergonha de ir ao medico rrss... o que faco???

    ResponderExcluir
  6. Bem Karina vou tentar responder sua pergunta, lembrando que não sou da área de saúde então minha resposta é somente minha opinião.
    Eu não sei se vc tem a Sd. Vc tem útero, menstrua? Isso faz diferença na resposta.
    Mas vamos lá! Vou responder independente dessa informação. Se vc teve relação satisfatória com esses mais de 16 cm, não há pq se preocupar. Um canal é considerado raso se tiver só alguns cm ( 3, 5 +ou-). Lembrando que o canal tbm aumenta de tamanho durante a relação.
    Olha é natural que a mulher sinta algum incomodo com uma penetração mais profunda. Isso pq toca o cólo do útero ( caso vc tenha) ou toca o fundo cego que é o caso de Roki. Infecção ou inflamação ginecológica tbm pode provocar dor. E se a dor da penetração for bastante significativa, há um problema chamado vaginismo que afeta muitas mulheres. E não está ligado a Rokitansky. Isso tem tratamento, pode ser com pomada a base de hormônio e tbm com acompanhamento psicológico.
    O melhor a fazer é ir ao médico,conversar e ser examinada. Vc pode optar por médica ( mulher) caso se sinta mais a vontade. Lembre-se que um bom profissional está lá para te ajudar e não vai te julgar ou constranger.
    Espero ter te ajudado um pouquinho.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  7. Anônimo9/04/2013

    Muito bom passar essas informaçoes, no meu caso,o canal era completamente fechado,fiz literalmente uma "construçao do canal", e o pior foi descobrir que era totalmente fechado em plena lua de mel...ja pensou? Mas superamos e hj temos uma vida sexual totalmente normal.
    Bjussss

    ResponderExcluir
  8. Bacana seu depoimento flor , prova de que amor supera qualquer obstáculo.
    Graças a Deus vc contou com um companheiro cúmplice, parceiro e compreensivo que te ajudou. Tenho certeza que isso fortaleceu ainda mais a relação de vcs.
    Fica aki o belo exemplo!
    Felicidades ao casal!

    ResponderExcluir
  9. Anônimo10/14/2013

    Fiz a cirurgia há aproximadamente 30 anos. Com o tempo o canal se fechou (eu acho) e o molde que tinha uns 15 cm hoje nao serviria. Acredito que hoje o canal tenha uns 5 cm. Isto durante os primeiros anos nunca foi um problema, embora a penetração seja muito dificil e eu me visse sempre constrangida a contar o que havia acontecido. Hoje, após uma separação dolorosa, tenho muito medo de me relacionar com um homem; ter que passar por isso de novo (contar o que aconteceu) e está me deixando muito triste e deprimida. Ainda sou uma mulher jovem, bonita, muito bem sucedida profissionalmente e ninguém entende porque não refaço minha vida. Meu médico diz que está tudo bem! Fui a um super especialista no assunto, em campinas, há uns 3 anos, que tb diz que está tudo bem. Mas acho que só de pensar, o canal trava rsrsrs Tá dificil!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi flor!
      Se vc foi ao especialista e ele disse que está tudo ok, então "bora" abrir esse coração!
      ...Nesse período sozinha vc usou molde? Se não, vamos retomar exercícios para ter menos dificuldades qdo acontecer.
      Não há porque se privar de sentimentos, afinal vc mesma falou que é uma mulher jovem,bonita , bem sucedida.... tudo que um homem deseja encontrar em uma mulher.
      Deixe que o restante aconteça naturalmente, não coloque " caraminholas" na cabeça.
      Como eu disse no texto, grande parte de nossos problemas está na nossa cabeça, no medo do que vão achar . E as vezes o homem só quer achar uma companheira para juntos descobrir e redescobrir o amor.
      bjk
      Se puder , entre em contato por e-mail para conversarmos melhor .

      Excluir
  10. Anônimo12/09/2013

    Bom dia a todas.

    Me chamo Van e irei relatar a minha historia para assim ajudar as meninas que passaram ou passam por isso ...

    Tentando resumir a minha historia começo assim ...


    Aos 14 anos, sentia muita dor na barriga (cólicas), como nunca havia menstruado, não sabia identificar que dor era aquela.

    Eu dizia ao meu pai (pois vivia so com ele) e ele sempre me dava remedios para dor de barriga

    (isso complicou ainda mais por ele não perceber bem essas coisas...)

    O tempo foi passando e as dores aumentando cada vez mais.

    Decidimos ir ao medico que de inicio acharam que eu poderia estar gravida e por medo, escondido ao meu pai. Mas logo constataram que eu era virgem.

    Depois de vários exames os médicos decidiram abrir minha barriga para tentar descobrir o que se passava por dentro, já que por fora, estava tudo perfeito.

    Ai veio a resposta, eu não tinha o canal vaginal interno.

    Fizeram a constituição do canal vaginal com a placenta de uma mulher ( que é forte e não se rompe) e tive que usar diversos moldes com diversos tamanhos ate que o canal cicatrizasse ...

    Por causa da demora para descobrirmos o acontecido, meu útero que armazenava sangue todo mês, ficou condenado ...

    Hoje tenho 31 anos, me sinto bem mais "normal" do que há alguns anos atras, pois meu caso na época havia sido o primeiro do estado onde eu morava e eu achava ser a única no mundo a ter tal problema ...

    Bem meninas, esse foi um pequeno relato da minha vida ... (parte técnica)

    Para relatar a parte emocional e como convivi depois disso , levaria anos ...

    Caso alguém se interesse, venho ca outra vez falar mais um capitulo dessa "novela" real , me sentiria muito feliz em saber que ajudei alguma de vcs e quero dizer que estou a disposição para conversarmos e sermos amigas . :)

    Beijinho a todas

    ResponderExcluir
  11. ola sou casada e nasci sem vagina sem utero,ou seja sem nada,hoje tenho relaçao todos os dias mais o pobrezinho do meu marido reclama que fica com o pinto cortado,e sinto que o canal ta diminuindo,alguma de vcs sabem se aqui em brasilia tem algum especialista?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É amiga... acontece...rs Vc passou por cirurgia?
      Olha dificuldades podem ocorrer por varias razões: falta de excitação, lubrificação insuficiente, alteração hormonal....
      Seria legal procurar o medico pra saber como melhorar a relaçao.
      Temos sim indicação de médico em Brasília. Entre em contato por e-mail que te passo.
      s.rokitansky@hotmail.com
      Abraços.

      Excluir
  12. Anônimo8/12/2014

    gente como faz pra saber qual o centímetro da vagina?? tenho a síndrome de rokitansky fico triste pois não tenho coragem ainda de contar para meu namorado ele só mim cobra e eu fico enrolado sofro por isso..:(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amiga anônima!
      Flor alguns exames detalhados de imagem dão mais um menos a dimensão do canal. Ou o médico mede introduzindo cotonete.
      Sei que não é fácil contar ao namorado, mas a medida que o relacionamento avançar , isso será necessário. Eu pessoalmente acho que quanto mais cedo contar , melhor será. Vc sentirá quando chegar o momento certo, quando se tem confiança e amor tudo dá certo.
      BJK
      Coragem!!!
      BJK

      Excluir
    2. Anônimo6/14/2015

      Sua história é igual a minha não tenho coragem de contar para ele. Ele mim cobra e eu só fico fugindo não sei mais oq fazer pois não sei como contar...isso acaba comigo :(

      Excluir
  13. Anônimo12/07/2014

    Oi gente!
    Assim como tantas outras, não irei me identificar! Mas gostaria muuuuuuito da opinião e experiência das irmãs de Síndrome aqui!!
    Tenho 34 anos, descobri com 14 anos, fiz cirurgia aos 19anos e agora estou a mesma pessoa a 12 anos. Estava tudo indo bem e eu meu achava a Poderosa na cama. Até que eu descobri uma traição dele. Decidi continuar o relacionamento, mas agora estou cismada de que a vagina da outra, dava mais prazer ao meu marido do que a minha!!! Penso que a minha é larga?! Já inclusive perguntei ao meu marido o que ele achava... A única "reclamação" dele é de que eu fico lubrificada demais e isso atrapalha um pouco o atrito!! Por favor, me contem suas experiências!!! Estou pensando até que sou incapaz de dar prazer ao meu marido, da mesma forma que uma vagina normal! :-(
    Parabéns pelo blog!!
    Tenho achado refúgio e apoio aqui! Beijo a todas!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amiga anônima, perdoe-me a demora em responder, estava com alguns probleminhas de saúde.
      Flor, vou dar minha opinião de 19 anos de casada rs a maioria dos problemas que tive ao longo dos anos foram muiiito mais psicológicos do que físico.
      Sinto por sua experiência ruim , parabéns por perdoar e continuar lutando por seu relacionamento.
      Flor, isso aconteceu com muitas mulheres independente da Sd., e nem sempre é culpa das esposas e sim de uma cultura machista, de uma modernidade com tamanho apelo sexual, que "vende" a todo minuto um sexo aventureiro sem envolvimento emocional. nem sempre homens resistem a isso.
      Não se culpe e muito menos culpe seu corpo. Vc é capaz de dar prazer sim!!! E pra tudo tem um jeitinho.
      Se tem pouca lubrificação ( que é uma reclamação mais comum) existem gels lubrificantes, se tem muita, nada que um lencinho umedecido usado discretamente não possa revolver . Ou quem sabe menos preliminares que te excitem tanto.
      A gente dá tanto valor a penetração e há tantas formas de satisfazer e enlouquecer um homem ( olha eu falando parecendo que tive inúmeras experiências rs, muito pelo contrário... mas tenho conseguido manter o desejo do mesmo por tantos anos rs)
      Creio que surpreender com algo diferente, lingerie, lugares novos, toque , palavras, compõe a brincadeira de seduzir. Pra chegar a um orgasmo não é somente com penetração.
      E outra coisa, da mesma forma que vaginas são de dimensões diferentes, pênis tbm! Não há padrões!!!
      Com bom diálogo e boa vontade os casais se encaixam e tudo dá certo.
      Querendo papear mais , podemos nos falar tbm por e-mail.
      s.rokitansky@hotmail.com
      O sigilo é respeitado.
      BJK
      Marcia Marques

      Excluir
  14. Anônimo4/30/2015

    Oi Márcia, ainda não fiz a cirurgia,mas tento manter relação com meu namorado para ver se há a dilatação do canal, porem é muito difícil, nunca consigo chegar ao orgasmo e por incrível que pareça ele consegue e diz que senti prazer quase do mesmo jeito se for em uma vagina normal. Sinto prazer mas não consigo ter orgasmo, será que é tudo psicológico? Preciso de algum tratamento psicológico? Também tenho medo de fazer a cirurgia e ficar tudo pior. Preciso da sua opinião.

    ResponderExcluir
  15. Contar minha experiência então... Nasci com a sd morris. As 14 anos comecei a fazer reposição hormonal. Aos 16já tinha um corpo lindo e alta. Aos 16 anos comecei a namorar e perdi a virgindade. O canal de 2 cm se construiu. Minha vagina é atrofiada e o clítoris bem pequeno. Sinto prazer ao toca-lo, mas da uma vontade danada de fazer xixi. Não tenho muito desejo sexual, mas tenho consciência que é psicológico. Tenho pouca lubrificarão. Fico excitada, tenho lubrificação, mas se começa mexer na vagina, tudo seca e doe, surge fissura e incha. Gosto de sexo... Mas tenho um certo bloqueio .

    ResponderExcluir
  16. Anônimo7/22/2015

    Olá companheiras, tenho 20 anos e descobri que tinha sd rokitansky com 17 não busquei informação e deixei pra lá... Hoje vi como não aceita a sd me fez mal. Nunca tive relação... Mas estou namorando, por ser um namoro cristão, nosso proposito e ter relação só depois do casamento, mas o mais triste e que ainda não tive coragem de contar nada ao meu namorado. Fui a medica escondida e ela me disse que no meu caso só com a cirurgia mesmo. Me desesperei porque tenho muito desse tipo de cirurgia, e agora não sei se vou ter coragem de fazer...
    Queria saber se alguém pode contar sua experiencia sobre como foi fazer essa cirurgia e como conseguiram contar pra seu parceiro.
    Bjs

    ResponderExcluir
  17. Anônimo10/14/2015

    Roki e quando toca o colo do útero.. Pq minha mãe disse que provavelmente não tenho passagem para um parto normal e quando estou fazendo sexo sinto um serto incômodo e ele também pq quando ele coloca muito profundo sentimos esbarrar em algo... será pelo fato que não tenho passagem ��������

    ResponderExcluir
  18. Anônimo8/25/2016

    oi meninas , vo contar a minha historia pra vcs tenho 27 anos nao tenho certeza se o meu problema e a sindrome , mas tudo indica q sim , nao entenderam ne ! pois e nasci sem o utero meu canal vaginal era fechado fiz a cirurgia passei pelo constragimento do pos operatorio mas estou bem sou casada, fiz todo o meu tratamento no hospital das clinicas em bh, E muuuuuuito bom saber q nao sou a unica pois ate hje achava q era a unica kkkk bju meninas suas hitorias me ajudou muito fiquem com DEUS

    ResponderExcluir