"SÍNDROME DE ROKITANSKY (MRKH)"

Espaço para divulgação, informação e apoio às portadoras de "SÍNDROME DE ROKITANSKY".
A participação de profissionais de saúde e familiares também é muito bem vinda.
Vamos juntos debater o tema, esclarecer dúvidas e aprender para tornar a descoberta e aceitação da Síndrome menos dolorosa.

30 de jun de 2013

BARRIGA SOLIDÁRIA / ÚTERO DE SUBSTITUIÇÃO / BARRIGA DE ALUGUEL

COMO JÁ FALAMOS EM OUTROS TÓPICOS, O TERMO "BARRIGA DE ALUGUEL" É TOTALMENTE EQUIVOCADO POIS NÃO É COMÉRCIO.

O TERMO CORRETO É ÚTERO DE SUBSTITUIÇÃO OU CESSÃO TEMPORÁRIA DE ÚTERO. ULTIMAMENTE VEM SIDO CONHECIDO COMO " BARRIGA  SOLIDÁRIA"

INFELIZMENTE A NOVELA TEM MOSTRADO  O PROCEDIMENTO BEM DIFERENTE DO QUE É PERMITIDO PELA LEI.

ORA, SE SÉ SOLIDÁRIO É CONTRADITÓRIO QUE SE DÊ ALGO EM TROCA DO FAVOR.

A LEGISLAÇÃO BRASILEIRA  SÓ PERMITE QUE PARENTES POSSAM  EMPRESTAR O ÚTERO. DE ACORDO COM A NOVA LEGISLAÇÃO, RECENTEMENTE ALTERADA, PARENTES DE ATÉ 3º GRAU TANTO DA MULHER OU DO HOMEM PODEM REALIZAR O PROCEDIMENTO.  
NA HIPÓTESE DE  NÃO TER PARENTE DISPONÍVEL MAS TER AMIGA OU PARENTE  DISTANTE QUE SE PRONTIFIQUE , É NECESSÁRIO ENTRAR COM PROCESSO JUNTO AO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA PEDINDO AUTORIZAÇÃO.
TODAS AS PESSOAS ENVOLVIDAS QUANTO SUAS FAMÍLIAS ( NO CASO DE CASADAS) PASSAM POR ENTREVISTA PARA SER OBSERVADO PREPARO PSICOLÓGICO.
LEMBRANDO QUE ESSA PRONTIFICAÇÃO DEVE SER OBRIGATORIAMENTE  DE CARÁTER SOLIDÁRIO, 

 É PROIBIDO QUALQUER TIPO DE ENVOLVIMENTO FINANCEIRO. É CRIME PREVISTO EM LEI!

Do ponto de vista criminal, a Lei 9.437/97 estabelece em seu artigo 15 que comprar ou vender tecidos, órgãos ou partes do corpo humano é crime punido com a pena de reclusão de três a oito anos. Quem faz a intermediação ou facilita este tipo de comércio é punido da mesma forma.

ISSO PORQUE  ENVOLVE EMOÇÕES DAS PARTES E O CRM LEVA EM CONSIDERAÇÃO TODAS OS POSSÍVEIS  INTERCORRENCIAS ( DESISTENCIA, PROBLEMAS DE SAÚDE DA GESTANTE OU MÁ FORMAÇÃO DO BEBÊ...).

SER BARRIGA SOLIDÁRIA NÃO É ALGO SIMPLES. É VOCÊ CARREGAR NO VENTRE UMA CRIANÇA QUE NÃO É SUA. É SENTI-LA SE DESENVOLVER, CRESCER, MEXER DENTRO DE VOCÊ. É SABER QUE QUANDO NASCER NÃO IRÁ PROS TEUS BRAÇOS.
É TER CONSCIÊNCIA DE QUE ELA NÃO TE PERTENCE E NUNCA PERTENCEU.
 É SABER QUE A SOCIEDADE IRÁ QUESTIONAR SUA CONDUTA 

QUANDO SE TRATA  DE PARENTE A HISTÓRIA MUDA DE SENTIDO. 
ESTAMOS FALANDO DE AMOR AO PRÓXIMO. DE SOLIDARIEDADE PROPRIAMENTE DITA.
ESTAMOS FALANDO DE ALGUÉM QUE SE DOA PELA REALIZAÇÃO DE ALGUÉM A QUAL SE TEM UM CARINHO E COMPREENDE SUA DOR PELA IMPOSSIBILIDADE DE GERAR.

A NOVELA MOSTRA UMA HISTÓRIA IRREAL, FICTÍCIA! 
NA HISTÓRIA A AMIGA DO CASAL IRÁ GERAR, MAS RECEBERÁ AJUDA PARA COMPRAR APARTAMENTO. NÃO SE FALA EM PREÇO, MESMO ASSIM É UM COMÉRCIO FLOREADO.

POR SABER QUE É ALGO QUE VAI CONTRA AS LEIS DE NOSSO PAÍS  E OS RISCOS A SE CORRER, NÃO CONCORDAMOS COM ESTA POSTURA. 

GOSTARÍAMOS MUITO QUE A LEI PERMITISSE  PARA QUE FOSSE MAIS FÁCIL E ACESSÍVEL REALIZAR O SONHO DA MATERNIDADE. JÁ QUE NEM SEMPRE HÁ PARENTES DISPONÍVEIS.
 MAS NÃO PODEMOS IR CONTRA A LEGISLAÇÃO. NÃO HÁ AMPARO.

ENTÃO INFORMO QUE E-MAILS OU MENSAGENS RECEBIDAS DE OFERTAS  PARA SER BARRIGA SOLIDÁRIA NÃO SERÃO PUBLICADOS.

NOSSO BLOG NÃO TRATA ESPECIFICAMENTE DESSE ASSUNTO.
 TEMOS TÓPICOS A RESPEITO PORQUE É UMA DAS OPÇÃO DE MATERNIDADE JÁ QUE NÃO PODEMOS GERAR DEVIDO AUSÊNCIA DO ÚTERO 
SEMPRE , EM TODOS POSTS SALIENTAMOS O QUE É PERMITIDO EM LEI.

AGRADECEMOS A COMPREENSÃO 

ABRAÇOS!

TÓPICOS SOBRE O ASSUNTO:

 http://sindromederokitansky.blogspot.com.br/2012/07/utero-de-substituicao-barriga-de.html

http://sindromederokitansky.blogspot.com.br/2013/05/nova-resolucao-do-crm-fertlizacao.html

6 comentários:

  1. RESPEITO O FATO DE HOMOSSEXUAIS MASCULINOS SEREM PAIS, MAS ESTE CASO DA NOVELA "Amor A Vida" É O CÚMULO DO EGOÍSMO.
    IMAGINA VOCÊ APROVEITAR DE UM MOMENTO DE FRAGILIDADE E DIFICULDADE DE SUA MELHOR AMIGA E PERSUADIR ESTA PESSOA A GESTAR UM EMBRIÃO QUE NÃO É SEU E SOBRE O QUAL VOCÊ NÃO TERÁ DIREITO ALGUM ?????????? que Deus não me permita amigos assim.....

    ResponderExcluir
  2. MARIA, INDEPENDENTE DA QUESTÃO HOMOSSEXUAL ( QUE NÃO É TEMA DE NOSSO BLOG) O PROCEDIMENTO TEM SIDO MOSTRADO EQUIVOCADO TBM NESSE QUESITO QUE VOCÊ CITOU.
    1º - A PESSOA QUE GERA É QUEM DEVE SE DISPOR. PEDIR QUE ALGUÉM FAÇA ISSO, PODE COLOCÁ-LA NUMA " SAIA JUSTA" E ESTA ACABAR ACEITANDO SEM TER A REAL DIMENSÃO DO ENVOLVIMENTO EMOCIONAL E DO DESPRENDIMENTO NECESSÁRIO.
    2º - UM PROFISSIONAL CONSCIENTE JAMAIS REALIZARIA O PROCEDIMENTO PERCEBENDO O DESPREPARO EMOCIONAL. QUE NA NOVELA ESTÁ BEM NÍTIDO.
    3º - AO MEU VER É ANTIÉTICO QUE O PROCEDIMENTO SEJA REALIZADO NO MESMO HOSPITAL EM QUE A " BARRIGA SOLIDÁRIA" TRABALHA. ISSO PODERIA DAR ESPAÇO A ADULTERAÇÃO.

    MAS... TRATA-SE DE UMA HISTÓRIA FICTÍCIA ENTÃO NÃO SE PODE COBRAR VERACIDADE.
    MAS A NOVELA POR TER TAMANHO ALCANCE E A EMISSORA SABER QUE É UM VEÍCULO DE INFORMAÇÃO, PERDE A OPORTUNIDADE DE MOSTRAR O MESMO PROCEDIMENTO DE FORMA CORRETA, SENSÍVEL E QUE DESPERTASSE UMA AUDIÊNCIA AINDA MAIOR. O POVO GOSTA DE HISTÓRIAS DE VERDADE.

    ResponderExcluir
  3. Gostaria de saber se fizer bariga solidaria com oespermatozoide do outro csal tem como obebe ter algum coisa sua seu dna .f.fora seu sangue e claro

    ResponderExcluir
  4. O DNA será do casal que fornece material genético ( óvulos e espermatozoides).
    Se a mulher ceder apenas o útero não haverá DNA dessa pessoa. Nem mesmo o sangue se misturam.
    O sangue do bebê é produzido pela placenta, que se formou pelo embrião.
    O embrião dá origem ao saco gestacional, que dá origem ao bebe e à placenta.

    ResponderExcluir
  5. Oi Bom dia, fui mãe aos 17 anos e aos vinte um descobri q tinha cancer de utero. Na época minha filha tinha apenas 4 anos e a unica coisa q eu queria era poder cria-la. O tempo passou, fiquei boa após a retirada do útero e 1 ovário. Mas o fato de não poder mais ser mãe me persegue por todo esses anos... Ouvia minha filha desde pequena dizendo que um dia iria me emprestar a barriga, mas nunca dei ouvidos. Hoje ela já tem 16 anos e diz que assim que fizer 18 quer me dar outro filho. Sabe acabo por pensar em aceitar, não sei se é justo... MAs ela parece realmente querer e eu é meu maior sonho. Será que devo aceitar e se a legislação permite neste caso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Claudia, não sou expert no assunto, perguntei a quem passou pelo procedimento e acreditamos que seja permitido que sua filha gere por você, pois está previsto parente de 1° grau, que é a mãe ou a filha. A não ser que exista na resolução expressamente a proibição de filha gestar. Somente a clínica ou advogado poderá te orientar corretamente.
      Também acredito que seja importante um acompanhamento psicológico para avaliação de vcs 2, afinal será a primeira gestação de sua filha.
      É necessário maturidade para entender o papel de cada uma nessa história,para mãe não achar que é um neto, e a filha, que é um filho.
      Nós nunca conhecemos um caso de filha que tenha gestado, quem sabe vcs sejam o primeiro. Desejamos boa sorte e torcemos para que o sonho seja possível.

      Excluir