"SÍNDROME DE ROKITANSKY (MRKH)"

Espaço para divulgação, informação e apoio às portadoras de "SÍNDROME DE ROKITANSKY".
A participação de profissionais de saúde e familiares também é muito bem vinda.
Vamos juntos debater o tema, esclarecer dúvidas e aprender para tornar a descoberta e aceitação da Síndrome menos dolorosa.

25 de nov de 2013

Britânia com MRKH - Saiu em todos os noticiários ( nossa reflexão)

Em 14/11 o   jornal britânico "Daily Mail" publicou a história da britânica Jacqui Beck, que aos 17 anos descobriu ter Rokitansky.

A notícia repercutiu em todo mundo, sendo noticiada nos principais sites ( G1, R7, Terra, Uol...) compartilhado em páginas e blogs. 
Infelizmente o sensacionalismo  sobrepôs a informação. Lemos a manchete:  "Moça descobre que não tem vagina!. "
Isso rendeu cometários grosseiros, preconceituosos, descriminatórios e sem respeito algum a essa condição que afetam tantas mulheres.   
Colocaram como se a Sd. afetasse somente britânicas e que nenhuma brasileira estivesse lendo comentários tão deprimentes.
Poucos sites se destinaram a esclarecer o que de fato é  a Sd e como é conviver e tratar.
Em algumas página nos empenhamos em responder  e levar informação a quem se interessasse, mas em outros nem valia a pena responder.
Confesso que fiquei chocada com cometários de rapazes e pasma com comentários de mulheres que hora nenhuma se imaginaram na situação. A SD. NÃO TEM CAUSA ESPECÍFICA E PODE OCORRER COM QUALQUER  MOÇA.
Fiquei refletindo como está a humanidade, uma geração egoísta, fútil, que valoriza corpo perfeito e esquece de que a cabeça e coração também precisam  ser " trabalhados" assim como se trabalha músculos.
Sexo é  tão lindo, não somente une corpos como une almas! Que tristemente tem  sido encarado como algo totalmente físico e banalizado como  sendo  descartável e só para o bel prazer. O que é para o outro? Que importa?!!
Ahhh mas temos que salientar que houveram comentários bacanas, poucos, mas quero crer que muitos legais ficaram guardados para si ou para pessoas do convívio.

Mas como nada é absolutamente ruím...  Nosso blog teve mais de 2000 acessos em 2 dias. Ou seja, quem acessou pode de fato saber o que é a Sd. e tudo que ela envolve.

Além disso amigas do grupo perceberam o quanto é necessário levantar essa bandeira, conscientizar  e informar a população e dessa forma  ajudar tantas meninas que se sentiram humilhadas com tais comentários.  Muitas passaram a divulgar a hashtag:  #tenhorgulhodeserokitansky

SER ROKITANSKY NÃO É  VERGONHA!  Pois ela nos fez ser mais sensíveis a causas alheias, nos fez vencedoras diante das adversidades, corajosas para enfrentar tratamento. E  acima de tudo  nos faz experimentar  o amor incondicional da maternidade ,  do ser aceita e amada tal como é. Também nos deu a oportunidade  desenvolver uma linda e verdadeira amizade no grupo.

À Jacqui Beck, moça da reportagem, deixamos nosso agradecimento por se expôr em prol da divulgação, por sua coragem e generosidade.

À imprensa pedimos  mais sensibilidade e empenho, que lembrem de sua missão e responsabilidade  de informar, que da próxima, se aprofundem na questão.  Ter milhões de acessos é importante, mas fazer disso um mecanismo de mudança é muito mais significativo!

Abaixo deixo link da matéria publicada em um blog onde não há comentários grosseiros e  onde a história está um pouco mais completa. ( isso é que vale a pena ser lido)


0 comentários:

Postar um comentário